ENG21_Logo_Colors.png

Justamente

Justamente

Ali Smith

Direction

Filipe Abreu e Miguel Maia

Translation

Interpretation

Miguel Castro Caldas

Bruno Huca
Marina Albuquerque
Miguel Maia
Peter Michael
Teresa Faria

O que fazer quando o mundo nos parece justamente uma peça de teatro medíocre? «Um corpo estendido no chão de barriga para baixo no meio do palco. Morto. Tem um guarda-chuva espetado nas costas.» Justamente, uma peça de teatro. Justamente, uma mentira, uma farsa. Mas real. Quão real? Vitória dá por si num lugar estranho, habitado por pessoas estranhas, onde a realidade parece ser feita por medida. Aproxima-se de uma paragem de autocarro mas sobressalta-se com a presença de um corpo, morto com a ponta de um guarda-chuva. Num formato comicamente absurdo, Justamente retrata os perigos dos falsos testemunhos, da manipulação, da ignorância e do pequeno poder, na aplicação, justamente, da justiça, e na criação de realidades paralelas - porém, com consequências reais - de onde parece ser impossível escapar. Faz-nos questionar, também, a nossa posição enquanto espectadores das farsas mundiais que vivemos diariamente nos nossos pequenos e grandes ecrãs. Não faremos também parte do esquema?

18 jun. 2021 - 20h30 - Biblioteca do Palácio Galveias - c/ interp. LGP

19 jun. 2021 - 20h30 -Fábrica Braço de Prata

20 jun. 2021 - 16h00 - Biblioteca de Marvila

Duration

1h20m

Classification

M/12

À leitura do dia 20 de junho seguir-se-á um espaço de conversa aberta ao público que contará com a presença do tradutor da obra, Miguel Castro Caldas.

* The dates and times of the live presentations are subject to change according to the evolution of the pandemic situation and the guidelines issued by the DGS and the Government of Portugal.

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black Youtube Icon