Dias Inteiros nas Árvores

Marguerite Duras

Direction

Filipe Abreu e Miguel Maia

Translation

Interpretation

Vieira de Lima

Carla Maciel
Guilherme Barroso
Marcelo Urgeghe
Paula Só
Miguel Maia

O texto de Duras leva-nos ao derradeiro encontro entre mãe e filho. A mãe, que nos surge coberta de pulseiras de ouro, é dona de uma fábrica com «Oitenta operários! Notável!» numa ex-colónia francesa (talvez a Conchichina). Com a desculpa de vir comprar uma cama, vem fazer uma última visita ao filho "mais" predileto, que vive em Paris. Este vive com uma jovem rapariga órfã, Marcelle, e ambos trabalham num cabaret como “profissionais da presença” contratados para tornar o espaço mais apelativo e agradável. Ele vive cada dia como se fosse o último, esbanjando todo o pouco dinheiro que consegue em partidas de bacará. É o seu estilo de vida desde criança, quando, como os pássaros, subia às árvores e encantava a mãe com a sua beleza, a sua capacidade de não medir consequências, de não se esforçar. Dias Inteiros Nas Árvores realça o contraste entre o ócio e o trabalho, entre o prazer e a responsabilidade. Leva-nos a questionar (como Genet) a verdadeira essência da felicidade no dia-a-dia, perante defeitos que desprezamos como sociedade: desonestidade, vilanagem, viver à custa dos outros, maldade ou displicência. Mas... que poderia uma mãe querer mais do que a felicidade do seu próprio filho?

Transmissão Online entre 2 a 9 de Abril - link: https://www.youtube.com/channel/UC6-HnIZKrqNGAoRoUSBmTyw

Duration

1h54m

Classification

M/12

* The dates and times of the live presentations are subject to change according to the evolution of the pandemic situation and the guidelines issued by the DGS and the Government of Portugal.

WE ANWSER

WHAT DO YOU WANT TO KNOW?

FOLLOW US

© 2021 COMPANHIA CEPA TORTA | Design by CPP & MMM | PRIVACY POLICY

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black Youtube Icon